24 jul 2015

Carta pra Bee!

Este post faz parte da blogagem coletiva de um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais, o Rotaroots.

Só pra fazer você chorar, olha a Farinha!

Bee! Sim você aí Rô, Roberta Kranha!

Bee, você que me ensinou tanta coisa, que me abrigou nesse seu coração enorme, que fala a verdade na minha fuça mas com um jeitinho pra não me magoar.

Bee, você que me dá várias dicas de vida, sobre o blog, sobre meu trabalho, sobre tudo. Até me ensinou a tirar a fralda da Gi lembra?

Pô Besha, a gente tá tão longe, mas eu praticamente falo em você todos os dias com o Sr. dos Anéis, ao invés de declarar meu amor imenso por você aqui, porque desse você já sabe, vou contar uma história nossa.

Na primeira vez que eu fui à Beauty Fair, fiquei na tua casa e fui super bem recebida.

Tua filha até falou que a gente parecia as amigas adolescentes quando comemos pizza no chão da sala, tarde da noite lembra?

Então a história é de como você sabia que eu tinha Síndrome do Pânico e se preocupou com isso:

Lá vai a gente pra casa, depois de um dia inteiro rodando a feira, eis que em um sinal fechado um nóia (como você chama aí em Sampa) quebra o vidro com mão do meu lado (o do carona) e fala: Passa a bolsa!

A gente gritou tanto, mas tanto, mas tanto que o garoto saiu correndo, mais apavorado que a gente rsrsrsrs!

Aí foi que veio tua preocupação: Eu cheia de vidro, da cabeça aos pés e preocupada com os danos no carro e você muito mais preocupada com minha condição do que qualquer coisa.

RÔ: Bee, quer parar no posto de gasolina pra sacudir esse vidro?

EU: Não Rô, vambora! (preocupada com o vidro quebrado)

RÔ: Bee, tem um remédio aí na bolsa (já quase surtando achando que eu ia surtar)

EU: Não Rô, vambora… (eu cheia de vidro até na boca)

RÔ: Bee, porque você tá tão calma? Tá tendo alguma coisa? É por dentro? Não quer surtar?

EU: Porra Rô, eu TÔ MEGA PREOCUPADA COM O QUE O REGI VAI FALAR DO VIDRO!

RÔ: Ai, ufa! Eu tava aqui quase morrendo de preocupação, porque achei que você tava calada, surtando por dentro e tendo um troço. Quase parei no hospital pra ver se você tava bem.

Eu e RÔ: Risos eternos.

Essa é uma grande amizade que se preocupa, antes de todo e qualquer dano material, na pessoa que está ao lado, na pessoa que você gosta e ela gosta de você.

É uma amizade que não tem julgamento e somos tão diferentes e tão parecidas ao mesmo tempo.

Uma amizade que não cobra, uma amizade que não se pede, não se mede e não se repete.

Não nos falamos todos os dias, tem vezes que passamos meses sem nos falar com a vida agitada.

Mas eu sei, ah eu sei que posso contar com ela, se precisar e quando não preciso, quando é só pra rir mesmo ou falar qualquer besteira.

Valeuzão Bee!

 

Comentários

Comente no blog!

simone santos

este cachorro(a) ñ me lembro se femea ou macho mas me lembro do nome hehehe Farinha ja rendeu post aqui no Gigi ;) qto a Rô que nem conheço mas sinto falta dos posts mega sinceros dela hahahhahhaah pode crer amiga Marilia amizade assim vale mais que ouro e diamante é um tesouro #forever
e que sustão estes nóias são uó de Sampa ñ se pode parar no sinal que la se vem eles ñ é atoa que paulistanos/paulistas tem muitas multas :p por passar semáfaro vermelho

RESPONDER


Roberta

Saudades de rir até passar mal no skype. Saudades de assistir tv juntas cada uma na sua casa.Muitas saudades de vc e das nossas conversas(kilométricas). Eu te amo irmã-amiga.

RESPONDER