16 dez 2009

Make-Up para as Lindinhas!

make_infantil1

Pois é mais uma vez a Gi, já devidamente apresentada à vocês, vou falar de um problemaço que tenho. Como toda menina a Gi tem uma vaidade incrível, não dá pra dar mole com maquigem nenhuma minha, que quando eu vejo ela taca no rosto. Aí é um corre pra cá, corre pra lá, a avó falando que não pode, eu lavando o rosto dela, uma zona generalizada.Então eu dei uma ordem explicíta aqui no prédio (eu chamo de prédio por que originalmente era uma casa de dois andares que virou três casas), ninguém compra mais maquiagem pra ela que não seja infantil, quando depois de dar a ordem é claro arranjei sarna pra me coçar, tive que ir atrás de informações sobre o assunto e provar por A + B porque as normais são tão prejudiciais, claro que como minha amiga Roberta do “e isso é glamour?” sempre me fala, procura no amigo o Google. Entao vai lá, pra todas vocês que tem as Lindinhas em casa:

“O que antigamente se tratava de uma brincadeira de criança para imitar “gente grande” ou se limitava a um gloss na boca, hoje em dia deixa o Brasil nos primeiros lugares dos países que mais vendem cosméticos especializados para o público infantil.

Não por acaso, empresas lançam uma infinidade de produtos de beleza direcionados a meninas, usando cantoras e apresentadoras de TV famosas para fisgar essa garotada.

No entanto, os especialistas alertam os riscos do uso prematuro da maquiagem. Os dermatologistas explicam que a pele das crianças é mais sensível e por isso absorve em maior quantidade as substâncias contidas na maquiagem, podendo causar alergias.
Mesmo que a alergia não apareça de imediato, com o passar do tempo, a pele da criança absorve essas substâncias e, consequentemente, as alergias podem aparecer até com produtos que não tenham nada com a maquiagem, como uma tinta de caneta que contém substâncias em comum com as da maquiagem.
Geralmente, produtos de maquiagem voltados para crianças não contêm substâncias “pesadas”. O risco é quando a mãe empresta à filha seus produtos, o que acontece na maioria das vezes.

Cuidados – O melhor é usar a maquiagem aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), específica para o público infantil. Uma maquiagem infantil boa é aquela que sai mais facilmente (com água), diferente das maquiagens feitas para adultos. Mesmo a maquiagem infantil deve ser usada com moderação. Alguns produtos têm até o gosto ruim, justamente para que as crianças não levem à boca.

Menina-mulher não é legal – O uso muito cedo da maquiagem pode fazer com que a criança só se sinta bem se estiver com a maquiagem. Para ela, estar na moda é a melhor maneira de estar bonita, havendo o risco de erotização precoce.
A maquiagem feita em uma criança deve ser usada em eventos especiais e não no dia-a-dia. Não pode se deve tornar hábito. A vontade é natural, mas os pais não devem incentivar a criança, somente se for de um modo lúdico, como parte de uma fantasia, por exemplo.
O interesse cada vez mais precoce se deve tanto à cultura da moda, ao incentivo dos pais e à mídia que cria cada dia produtos mais chamativos, com embalagens e propagandas que deixam os pequenos fascinados.

E como os pais podem descobrir se a sua filha está exagerando ou não? Observar a criança na sua rotina e verificar se essa vaidade está obsessiva: a criança acha sua imagem mais importante do que viver a vida de criança, quando vai para a escola ou a um passeio parece mais um mini adulto e seu impulso de comprar cosméticos está sem controle.

Incentivar a brincadeira como a imitação dos pais que são os “heróis” das crianças é muito positivo para o desenvolvimento dos pequenos, mas tornar os pequenos “escravos da moda” ou dar aos filhos tudo o que pedem é prejudicial.Guia do Bebê- Maquiagem Infantil
Mas que maquiagem comprar pra satisfazer essas pequenas? Ó duvida cruel!Eu prefiro não entrar no assunto de marcas e afins porque acho que cada mãe tem seu gosto e marcas preferidas, eu tenho as minhas e nem sempre o que serve pra minha lindinha serve pra lindinha de vocês, cada criança é diferente. Então é melhor deixar vocês ao encargo da procura desses makes para elas.

Beijos

15 dez 2009

Síndrome do Patinho Feio! Como se valorizar e se amar mais

Síndrome do Patinho Feio

Peraí! Nem todos os dias a gente tá se sentindo a rainha da cocada preta! Por mais que a gente leia, tenha um bom relacionamento consigo mesma, tem dias que você se olha no espelho e diz: Querida, hoje não tá dando pra você! Nenhum esfoliante vai fazer tua pele ficar melhor, nenhum batom vai deixar essa boca mais bonita, nem uma máquina de ralar coco vai tirar essa celu de você baby!

Mas o que é isso? Essa vontade de sair com um saco de supermercado da cabeça até os pés?

Sindrome do Patinho Feio!

Nem todo mundo tem diariamente, mas tem dias que bate aquela vontadezinha de enfiar a cara no chão igual ema.

“A pessoa acredita que não possui os encantos ou os atributos necessários para conquistar alguém ou para se fazer amar. Não acredita no seu poder de sedução e tende a se desvalorizar.
Geralmente sente-se bastante desconfortável e inadequada nas situações amorosas. É típico deste síndrome a necessidade muitos elogios ou de constantes reafirmações de amor.”

Incomoda demais mas às vezes é necessária para que possamos nos sentir mais bonitas no dia seguinte, ou no outro talvez… É fato que hoje em dia existem milhares de métodos para ficarmos mais e mais lindas, mas quando nos sentimos assim, nada adianta, nem a roupa mais cara e desejada fica bem.

É nesses dias que precisamos perceber que nossa beleza vem de dentro e não há maquiagem, roupa, massagem ou milagre no mundo que nos faça enxergar outra coisa neste bendito dia! Simplesmente, acordamos e vemos outra pessoa diante do espelho.

Eu já me achei problemática, mais um pouco do que sou, por às vezes me sentir assim, mas descobri que isso é absolutamente normal e acontece com TODAS as mulheres do planeta. Ainda bem, estava correndo o risco de acabar com aquele saco plastico e pagar o maior mico na rua. E as coisas não podem ser assim! O problema não é exclusivo meu, afinal, que egoísta, não?

Ao contrário do que pensamos, somos nós que controlamos esses sentimentos tão intensos, embora não possamos perceber na maioria das vezes. Então, quando isso acontecer, porque acredite, vai acontecer, um conselho: fuja da rotina nos dias de “patinho feio”. É uma ótima saída!

Tem alguma coisa que você está com muita vontade de fazer há tempos e nunca consegue? Faça! Esse é o dia certo, acredite!

Coma alguma coisa de que goste muito, vá a algum lugar que dê prazer, compre um presentinho para si mesma, simplesmente descanse, faça uma massagem relaxante ou tome um banho bem demorado, satisfaça seus desejos mais íntimos sem que ninguém precise saber.

Pequenos detalhes fazem toda a diferença nesses momentos importantes para nossa auto-estima e são de grande importância para que seu dia termine bem!

E detalhe nem sequer lance mão no saco plástico de supermercado!

Sintam-se bem e bem mais que isso sintam-se! Você é única, é linda à sua maneira e nem as modelos mais cobiçadas do mundo se comparam à você porque elas também são normais e mulheres igualzinho a gente!

Bjs

14 dez 2009

Virar a Página!

 

Feche os seus olhos, abra seu coração e vá! Vire a página do que está te fazendo mal Olá Meninas, Sentiram minha falta? Eu também senti falta de mim!

Enfim meu velhinho aqui de casa (o computador) resolveu dar pane, aliás ele é muito sentimental, e eu estou me preparando para as férias da Gi.

Pois é mais um final de semana, a Gi e o Sr. dos Anéis em casa, e tudo corria bem, na medida do possível bem, mas às vezes eu fico pensando e repensando no que eu poderia ter feito e não fiz e no que eu fiz e poderia não ter feito, meio estranho né?! Final de semana chuvoso e de meditação e pensamentos com o controle remoto nas mãos, passando de canal a canal de repente vi uma palestra muito interessante que me interessou, como eu gosto de ouvir palestras principalmente quando percebo que o palestrante tem uma retórica muito boa e um carisma fantástico me faz parar de dedilhar nos canais, e eu gostaria de compartilhar com vocês.

Não sou muito de postar nada sobre religião, até porque respeito a de cada um, mas gostaria que vocês vissem esse palestrante não como um Padre, mas como um ser humano que ouve várias histórias em sua vida e tem uma formação filosófica.

Vire a página
Pe Fábio de Melo

Lembro-me do meu primeiro caderno, de como era feio. Descobri que era pobre quando fui à escola e vi que minha caixa de lápis de cor tinha 12 lápis e a do meu amiguinho do lado tinha 36. Lembro-me que o único luxo que meu pai me deu, foi uma merendeira com formato de elefante.

Meu primeiro dia de aula foi terrível, eu tremia como ‘vara verde’ e a dona Rosângela, minha primeira professora que era a melhor da época, cuidou de mim. Naquele momento, diante de toda a situação, eu sentei, dobrei minhas pernas e fiz xixi nas calças. A professora ao perceber, disse que eu teria que ir para casa. No segundo dia aconteceu a mesma coisa, e assim também no terceiro. Eu até já ficava feliz porque sabia que teria que voltar para casa.

Mas, neste terceiro dia fui surpreendido. Ao fazer o xixi nas calças a professora disse que eu não iria para casa, pois minha mãe tinha dado uma cueca reserva caso acontecesse de novo.
O momento da escola para mim era terrível, e eu queria fugir do sofrimento, não queria enfrentá-lo. Na escola eu tinha pavor de matemática por que eu a encarava como maior que eu. Quando tinha medo de alguma coisa, eu não a enfrentava. E quanto mais não enfrentava, mais medo tinha daquilo.

Se existe alguma coisa que lhe mete medo, respeita, mas não deixe que o medo se torne determinante, por que senão você será eternamente prisioneiro deste medo. Muitas vezes o nosso sofrimento é duplicado dentro de nós por que nos entregamos à experiência do medo, e não devemos ter medo, devemos enfrentá-lo. Se diante do sofrimento eu não o enfrentar, ficarei agarrado à saia da mãe eternamente.

Seja honesto com os medos que você sente. Seja honesto com aquilo que merece a sua atenção. Você pode estar perdendo tempo na vida por que está dando atenção àquilo que não merece. A nossa vida às vezes está uma bagunça danada por que não a pontuamos direito, e acaba sendo como um texto mal pontuado que não pode ser bem compreendido. A nossa vida deve ser bem pontuada.

Uma “exclamação” no nosso rosto faz falta. Quantas brigas surgem por pessoas que não conseguem pôr uma exclamação na cara? Nós temos o direito de ter nossos momentos de baixa, mas não podemos nos deixar dominar por estes momentos, devemos nos colocar cheios de esperança mesmo diante dos sofrimentos que estão diante de nós! Muitos sofrimentos da nossa vida teriam sido evitados, solucionados, se a gente tivesse perguntado antes, se tivéssemos conversado antes com as pessoas que estão à nossa volta.

O sofrimento muitas vezes só vai embora no momento em que chegam pessoas em nossas vidas. Às vezes o que falta nos relacionamentos é a capacidade de perceber o outro. Nossa capacidade de perceber o outro está tão prejudicada por vivermos na pressa, que não percebemos as pessoas. Nós vivemos na pressa e nossa vida vai ficando vazia.

Quanto sofrimento se estende em nossas vidas porque não sabemos pôr um ponto final nas coisas? Temos que ter a coragem de pôr este ponto final em muitas coisas em nossas vidas. Por exemplo: nos vícios. Conheci um rapaz que com 38 anos estava morrendo de câncer por que não soube pôr um ponto final em seu vicio. Deixou seus filhos e esposa, pois fumou desde os 12 anos.

Se eu matar a minha saúde, se me matar antes do tempo não for pecado, então eu não sei mais o que é pecado. O interesse das indústrias é que tenham cada vez mais viciados, pois um viciado não tem controle. O sofrimento humano esta sendo gerado a partir do momento em que os vícios crescem você tem que ter coragem de jogar fora estas pequenas doses de morte que você coloca
em sua própria vida.

Padre Léo uma vez me dizia: “Meu filho, eu nunca pedi a Deus que me curasse do meu câncer, por que seria muito injusto eu plantar limão e querer colher outra coisa. Eu fumei a vida inteira. Então, eu peço a Ele que me ensine a morrer do jeito certo”. Se eu não faço minha parte, eu me pergunto: será que é honesto eu pedir que Deus faça a parte Dele, se eu não faço a minha? Ele já fez a parte Dele nos dando a vida, precisamos fazer a nossa parte!

Há enfermidades que não buscamos, mas há tantas outras que a gente costura, que a gente busca. Como terei saúde boa se não tiver uma boa alimentação? Como é que terei saúde espiritual se eu não busco coisas boas? Um dia eu aprendi muitas lições na escola, mas hoje vejo que tudo aquilo que aprendi também é Evangelho. Deus pode, e eu tenho que poder com Ele, tome uma atitude a partir de hoje.

Deus é dinâmico e precisamos ser também. Olha quanta coisa perdemos na nossa vida por que somos lerdos. Se nós entrarmos no dinamismo da graça, ninguém nos segura! Vá à mesma velocidade que Deus está! Ele não perde tempo, Ele ama a toda hora. Se você tem que perdoar, perdoe hoje! Tenha pressa de ser feliz, pois não sabemos quanto tempo nos resta. Tenha pressa de se reconciliar com as pessoas que você ama, tenha pressa em fazer uma atividade física, tenha pressa em amar, tenha pressa em querer a vida, pois não sabemos quanto tempo ainda temos.

Onde será o ponto final, a vírgula, o ponto de interrogação ou de exclamação que você deve colocar em sua vida? Talvez você precise “virar a página”! Deixe que Deus fale ao seu coração, para que você saiba o que realmente deve fazer em sua vida.

Bjs

Posts Antigos«1 ...479480481482483484485»