08 fev 2017

Os cinco principais alimentos que vão ajudar a curtir muito o carnaval!

Postado em: Corpo

Médica da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) ressalta que é necessário cuidar da alimentação para aproveitar os cinco dias de folia

alimentos para o carnaval

O carnaval está chegando e os cinco dias de intenso gasto calórico requerem muita atenção e preocupação com hidratação e alimentação. Para aproveitar a folia, a médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), Dra. Marcela Voris, indica cinco tipos de alimentos que vão ajudar a manter o pique sem descuidar da saúde. Confira abaixo a lista com as orientações da especialista:

  • Água ou água de coco para manter a hidratação – item indispensável para a curtição!
  • Frutas in natura, por possuir mais água e garantir energia.
  • Frutas secas, que garantem energia e são fáceis de transportar.
  • Castanhas, nozes, amendoim, sementes (abóbora, girassol), fáceis de transportar e ajudam a dar energia.
  • Queijos processados em embalagens individuais – dispensam geladeira e por isso ajudam os foliões a não ficarem muitas horas sem se alimentar.

“Apesar disso, por conta do gasto calórico excessivo, é importante fazer uma refeição completa, que deve incluir proteína, carboidrato e gordura”, salienta a médica. Segundo ela, alguns têm ‘bandeira branca’ para aqueles que vão desfilar na escola de samba ou curtir quase um dia inteiro. “Pode ser macarrão integral com molho bolonhesa, um sanduíche natural integral com pasta de frango e salada, ou até mesmo uma vitamina de frutas com ovos mexidos na manteiga”, recomenda. O intervalo entre refeição e desfile deve ser de 40 minutos à uma hora. Dependendo da quantidade de horas na avenida, da intensidade da dança, do ritmo do folião e do desempenho, há um gasto médio entre 300 e 800 calorias por hora no samba.

Bebeu água? Tá com sede?

Ah que calor, UOUO OUO!” Geralmente, durante os cinco dias de folia faz um calor quase insuportável e a previsão para esse carnaval não é diferente. Para aqueles que esquecem da água e ainda são amantes do ‘suco de cevada’, a Dra. Marcela alerta: “A desidratação dá fraqueza, queda na imunidade e a pessoa ainda pode ficar muito doente. Água gelada vende em muitos lugares e a água de coco natural pode ajudar na reposição energética, caso a pessoa coma a polpa”, conclui a médica nutróloga. O ideal é sempre tomar cuidado onde se compra água e também onde você vai conseguir o gelo da bebida. E não importa se a Aurora é sincera, se a jardineira está tão triste, o importante é que o Abre-alas passe e inicie os trabalhos para o caminho da curtição e não me leve a mal, hoje é carnaval!

Sobre a ABRAN

A ABRAN é uma entidade médica científica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina. Fundada em 1973, dedica-se ao estudo de nutrientes dos alimentos, decisivos na prevenção, no diagnóstico e no tratamento da maior parte das doenças que afetam o ser humano, a maior parte de origem nutricional. Reúne mais de 3.800 médicos nutrólogos associados, que atuam no desenvolvimento e atualização científica em prol do bem estar nutricional, físico, social e mental da população. Visite www.abran.org.br e curta a ABRAN no Facebook: www.facebook.com/nutrologos.

04 fev 2017

O que acontece com o corpo quando saímos do sedentarismo?

Postado em: CorpoExercícios Físicos

Equipe do Kurotel – Centro Médico de Longevidade e Spa mostra benefícios de sair do sedentarismo

Saia do sedentarismo

Nenhum medicamento consegue ser tão completo quanto o exercício físico. Ao iniciar a prática de exercícios físicos, todos os sistemas orgânicos são estimulados e adaptações fisiológicas que atuam na prevenção de doenças são iniciadas. Essas alterações agem diretamente na manutenção da saúde e do tratamento e reabilitação de uma série de patologias cardiovasculares, respiratórias, musculoesqueléticas, neuropsicológicas, imunológicas, digestivas, endocrinológicas e oncológicas. “Os exercícios promovem adaptações bioquímicas aeróbias e anaeróbias, em nível celular e sistêmico, estimulam as fibras musculares lentas e rápidas e trabalham as variáveis resistência, força, flexibilidade, estabilidade, potência e velocidade (dependendo dos objetivos específicos como a prática de algumas modalidades esportivas ou profissionais)”, afirma Dr. Luis Felipe, médico do esporte do Kurotel – Centro Médico de Longevidade e Spa de Gramado – RS.

Cada hora dedicada ao exercício físico aumenta duas horas o tempo de vida do indivíduo, aponta uma pesquisa da Universidade de Stanford que acompanhou durante 25 anos mais de 17 mil estudantes recém-formados. “Conclui-se, então, que sair do sedentarismo é quase uma questão de sobrevivência, pelo menos da sobrevivência de uma vida plena e saudável em que possamos desfrutar de cada fase da melhor maneira possível”, destaca a fisioterapeuta Grasiele Schwengber do Kurotel.

Seja como for, antes de iniciar um programa de exercícios é fundamental realizar uma avaliação médica para minimizar os riscos, otimizar o treinamento e receber uma prescrição adequada e individualizada quanto a frequência, duração, volume, intensidade e tipos de exercícios.

Sobre o Kurotel 

Fundado em 1982 por Luís Carlos Silveira, e sua esposa, Neusa Silveira, o Kurotel – Centro Médico de Longevidade e Spa, está localizado em meio às belezas da Serra gaúcha, na cidade de Gramado. É reconhecido por promover e estimular as pessoas a se comprometerem com um estilo de vida mais saudável, motivando escolhas positivas. Valorizando a vida nos sentidos quantitativo (longevidade) e qualitativo (vitalidade e bem-estar).

22 jan 2017

Espuma, cirurgia, laser ou radiofrequência? Entenda os métodos para tratar varizes mais internas

Angiologista e cirurgiã vascular do corpo clínico do Hospital Albert Einstein esclarece alguns pontos que devem ser analisados na escolha do melhor método para tratar veias safena e outras internas

Varizes Cirurgia anti varizes tratamento varizes

Atualmente, vários são os recursos para tratar as temidas varizes — veias dilatadas e tortuosas que perderam sua função causando danos estéticos e circulatórios. A cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, médica do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, explica que — de cirurgias a tecnologias não-invasivas —, na hora de escolher o tratamento ideal, o médico deve considerar alguns fatores: “O calibre da veia, o tom de pele da paciente, a localização na perna e se a veia está mais profunda ou superficial”.

No caso da veia safena e aquelas mais internas, esse tipo de varizes pode causar danos à circulação. “Então elas devem ser tratadas por questões de saúde, são geralmente mais calibrosas”, explica. No geral, três tipos de tratamento podem ser feitos: cirurgia convencional, endolaser e radiofrequência e a espuma densa. A angiologista comenta as vantagens e desvantagens de cada procedimento:

Cirurgia convencional
Como é feita: “É feito um corte pequeno (0,5 cm) no tornozelo e outro em torno de 2 a 3 cm na virilha. Pelo corte do tornozelo é introduzido um aparelho que se chama fleboextrator, que vai correr pela safena e ser exteriorizado pela virilha. Depois esse aparelho é arrancado juntamente com a veia”, explica a médica.
Vantagens: “Ainda é o método mais realizado no Brasil, consagrado e com bons resultados”, comenta.
Desvantagens: “Como a veia é arrancada, geralmente temos uma área maior de hematomas e consequentemente mais dor pós-operatória. O tempo de recuperação costuma ser em torno de 15 dias”, diz a angiologista.

Endolaser e radiofrequência
Como é feita: “Sem cortes, a veia safena é puncionada e uma fibra é colocada através de um introdutor dentro dela. A ponta da fibra é posicionada na virilha (guiada por ultrassom). A outra extremidade da fibra é então conectada a um aparelho de laser ou radiofrequência que vai liberar uma energia que queima a veia. A fibra então é retirada lentamente enquanto a veia vai sendo cauterizada em todo o segmento a ser tratado. O interessante é que a veia não é retirada, ela vai ser queimada e se transformar em um cordão fibroso (uma cicatriz) não participando mais da circulação das pernas”, comenta.
Vantagens: “Recuperação mais rápida, menos hematomas, sem cortes. De 4 a 6 dias para retorno as atividades”.
Desvantagens: “A maioria dos convênios ainda não prevê cobertura”.

Espuma Densa
Como é feita: “A espuma densa é uma mistura de ar ambiente com um produto chamado polidocanol. Feito com duas seringas e uma torneirinha de rosca, esse produto é então aplicado na veia a ser tratada, sempre guiado por ultrasson para acompanhar a progressão do produto. Conforme a espuma entra em contato com a parede do vaso, ela vai criar um processo inflamatório intenso que vai cicatrizar a veia que se tornará um cordão fibroso e desconectará essa veia da circulação”, explica.
Vantagens: “É um procedimento simples, apenas uma injeção. Sem necessidade de internação hospitalar”, conta.
Desvantagens: “Como o processo inflamatório é intenso, existe um risco alto de manchas. O processo de cicatrização pode ser bastante incômodo em alguns casos, pois fica um cordão inflamatório na perna durante um tempo. Existe risco mais raro de trombose venosa profunda e embolia pulmonar”, finaliza.

FONTE: Cirurgiã vascular e angiologista, Dra. Aline Lamaita é médica do corpo clínico do Hospital Albert Einstein. Formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, é Membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e do American College of Phlebology. A médica possui título de especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira / Conselho Federal de Medicina. http://www.alinelamaita.com.br/

Posts Antigos12345678